Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Despertar Cedo

Este blog mostra-te as melhores dicas sobre o dia-a-dia social e financeiro. Tudo para que nunca chegues atrasado!

Despertar Cedo

Este blog mostra-te as melhores dicas sobre o dia-a-dia social e financeiro. Tudo para que nunca chegues atrasado!

11.Jan.19

A Importância de ter Irmãos

Tenho dois irmãos um pouco mais velhos do que eu (5 e 9 anos). Pela diferença de idades, nunca fomos muito próximos quando éramos mais pequenos. Estávamos sempre em escolas diferentes, em círculos diferentes, nem sequer brincávamos com as mesmas coisas. Claro que em casa havia sempre aquelas lutas típicas entre em irmãos de vez em quando, com berros e gritos e guerras e tudo o que a Creme Pimenta descreve.

 

Depois o meu irmão mais velho saiu de casa, tinha eu uns 9 ou 10 anos. Nessa altura o nosso contacto diminuiu muito - o meu irmão estava a fazer “vida de adulto” e eu era um miúdo. Tínhamos pouco em comum! Mas à medida que os anos foram passando, tornei-me mais próximo do meu irmão do meio. A certa altura ainda vivíamos juntos e conseguimos partilhar a consola e jogar as mesmas coisas.

 

Quando começámos os dois a trabalhar, os 5 anos que sempre nos separaram pareciam muito menos: sentiamo-nos quase como se tivéssemos a mesma idade. Tínhamos as mesmas preocupações com manter um emprego, despesas para pagar, desgostos amorosos, torneios de futebol para quem já não alimenta a esperança de um dia vir a ser uma estrela da bola. O meu irmão tornou-se num dos meus melhores amigos.

 

O meu irmão mais velho estava sempre um passo à frente - enquanto nós ainda só sonhávamos com “assentar”, ele já era pai do meu primeiro sobrinho. Só agora, que temos todos família e um conjunto de objectivos iguais, é que dou por mim a partilhar confidências com os meus irmãos como nunca. Pelo menos também superámos algumas perdas. Somos cada vez menos, mas continuamos os três.

 

Porque ter irmãos também é isso - saber que vai estar sempre lá alguém para nos amparar, que entende a nossa infância, que sempre foi e sempre será família. Não imagino o seria a minha vida sem esse apoio, e por isso também tenho dificuldade em compreender histórias de irmãos que não se falam. Espero que os meus filhos se dêem sempre bem e se apoiem mutuamente quando os pais já não estiverem cá!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.